Tradutor, tradutor simultâneo ou intérprete?

Afinal, qual é o certo?

Cada área tem o seu jargão, até a interpretação, área que lida com centenas de jargões diferentes.

Há muita confusão em torno do nome do profissional que ocupa as cabines de tradução simultânea. Rios de tinta já correram sobre esse tema, mas sinceramente, eu acho que mais do que terminologia, o que importa aqui é saber, afinal, como é que nós, os intérpretes, gostamos de ser chamados? 

Vamos começar pelos misconceptions (equívocos)  e misnomers (nomes trocados) mais comuns.

Tradutor é o nome dado a quem trabalha com tradução escrita, ponto final. Nos eventos também é empregado erroneamente por membros do público para designar o aparelho de tradução simultânea, cujo verdadeiro nome é receptor.

Tem intérprete que se irrita ao ser chamado de tradutor. Não é o meu caso pois trabalho nas duas atividades.

Chamar o intérprete e o aparelho de tradução pelo mesmo nome é um double-entendre (duplo sentido) que já rendeu uma boa piada em inglês. O caso é real e vou contar no final do post.

Tradutor simultâneo é  um termo que pode parecer certo a quem não milita nas cabines, pois especifica a modalidade. Mas não conheço nenhum intérprete que goste de ser chamado de tradutor simultâneo. Jargão é acima de tudo preferência.

Intérprete é o nome certo para o profissional. Intérprete de conferências é o que a maioria dos profissionais coloca nos cartões de visita. Já a atividade deve ser chamada de interpretação ou tradução simultânea, os dois termos são sinônimos e ambos estão corretíssimos.  

Evite dizer interpretação simultânea, soa como um pleonasmo, porque salvo raríssimas exceções, o que fazemos todo dia é trabalhar em cabine na modalidade simultânea. Para especificar melhor, diga tradução simultânea, tradução consecutiva ou tradução de acompanhamento.  

E agora visite a Wikipedia que desmente tudo o que disse aqui. Mas a Wikipédia não é intérprete, nunca sentou na cabine, nunca apertou um botão de tosse ou interpretou o Jimmy Wales, pai da Wikipédia, coisa que eu já fiz.

E em outras línguas como fica? Temos interpreter em inglês, intérprete em espanhol, interprete em francês, Dolmetscher(in) em alemão e um dos meus favoritos, linguara em tupi. 

Antes que eu esqueça, a piada em inglês:

It was the wrap-up in a seminar using simultaneous translation and the speaker was talking about the  activities for the following day and giving the final recommendations to his audience.

He said:

- Something that is very important: please don’t take your translators to your rooms! They charge us a bundle if we do. As you leave the room you can lay them right here on the table.

4 respostas para “Tradutor, tradutor simultâneo ou intérprete?”

  1. janeiro 30th, 2010 at 10:38

    Peterson Abelha diz:

    Cheguei até aqui por indicação do Ulisses do Tecla Sap. Muito legal o conteúdo de vocês, que vai mais para o lado dos deveres e responsabilidades de um intérprete ou tradutor. Já tem um seguidor!
    Abraços e sucesso.
    Peterson Abelha

  2. janeiro 30th, 2010 at 15:19

    ME diz:

    Oi Peterson

    Muito obrigada pelo comentário! É o primeirão do nosso blog. Blog é meio como filho né? Quando nasce a gente nunca sabe direito como vai ser quando crescer. Venha sempre!

  3. janeiro 31st, 2010 at 00:02

    Luiz diz:

    Olá pessoal!
    Muito bom o trabalho de vocês, sou auto didata e estou sempre procurando dicas novas.
    fui indicado pelo Tecla Sap que é muito bom também. Parabéns!!!

  4. fevereiro 3rd, 2010 at 15:40

    Mark Thompson diz:

    Parabéns pelo blog! Sou Britânico, tradutor/intérprete aqui no Brasil, recentemente abri minha micro empresa – as dicas são boas!

Deixe seu comentário